Comentar

Oi Thiago, Esta questão que você levanta é muito relevante e está entre as minhas preocupações a respeito das chamadas licenças livres. No caso de investimento de recurso público concordo que deva haver restrições ao uso comercial. A restrição pode ser negociada caso a caso, e a negociação pode incluir a exigência de algum tipo de contrapartida. A próxima entrevista do site será com o pesquisador e professor Miguel Said que estuda a mercantilização do comum. Um dos pontos abordados é este que você trouxe, o público, o aberto e o comum. Não perca ;)
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
2 + 0 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.