Comentar

Olá Ricardo, Pelo que sei, sim, o acesso à Internet vai depender de conexão com algum tipo de provedor público ou privado. A questão da privacidade se aplica, portanto, na comunicação entre as pessoas integrantes dessa rede livre. O monitoramento só atuaria na comunicação de alguém da rede com alguém de fora da rede. Não é uma imunidade total ao vigilantismo, sem dúvida, mas na prática já representa uma considerável liberdade de expressão, como no caso citado da Revolta da Antena, no contexto de uma manifestação política, ou mesmo numa comunidade, que pode se organizar politicamente sem correr o risco de ter suas conversas rastreadas. Valeu o comentário, ajudou a esclarecer melhor o post. Um abraço, Bia Martins
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
10 + 2 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.