O Remix e a Academia

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

É notório que a Academia ainda é um local conservador. A desobediência epistêmica e a eclosão de saberes insurgentes são vistas, muitas vezes, como sacrilégios que profanam  santuários. Apesar disso, alguns pesquisadores tem conseguido brechas nesse universo moderno por excelência.

Apresento uma dissertação e uma tese que utilizam os conceitos do remix na sua elaboração. São trabalhos absolutamente instigantes e que podem servir de norte para quem está escrevendo artigos, tccs, monografias, dissertações e/ou teses.

O primeiro trabalho é a dissertação de Jamer Guterres de Mello, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Insensato: um experimento em arte, ciência e educação "apresenta uma proposta de discussão sobre a questão dos métodos aplicados à pesquisa científica na área das ciências humanas. Buscou-se identificar os pontos de aproximação e distanciamento entre ciência e arte, para analisar de que forma a produção artística pode contribuir com a pesquisa, de que modo estes dois campos do saber dialogam e quais são as suas possíveis interseções. Mais especificamente, esta dissertação propõe o uso do método do cut-up, formulado por William Burroughs, e da estética dos fanzines como afirmação das potências do falso e do simulacro, conceitos da filosofia de Gilles Deleuze. O trabalho se baseia também na noção de montagem cinematográfica e na sua relação com o cut-up, já que ambos podem operar como mecanismo articulador fundamental que justapõe imagens e textos para priorizar os efeitos de choque visual, de fragmentação, de imagens sujas e borradas que são comuns aos fanzines e a uma certa produção cinematográfica.”

A dissertação pode ser lida em http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/27050

Já o segundo trabalho é a tese de Marcus Vinicius Fainer Bastos, apresentada ao Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

ex-Crever? literatura, linguagem, tecnologia “estuda como a mediação afeta a escrita. O trabalho entrelaça textos que, apesar da aparente autonomia, revelam por meio da disposição gráfica a trama polifônica em que estão inseridos. Diferentes tipo de letra, tons de cinza, citações em forma de apropriação do livro original, telas capturadas que incorporam textos escritos em momentos diferentes da pesquisa. Escrita organizada a partir das marcas visíveis dessa polifonia, quebra da ilusão de que o texto continua, por ser o suposto registro de uma voz unívoca. Texto que procura entre suas páginas um tipo de escrita posterior à escrita verbal que predominou durante a cultura impressa. Ao invés de usar marcas textuais para construir um efeito de coerência, usa recursos gráficos para construir visualmente um espaço que revela como todo texto é sempre perfurado por outros textos.”

A tese pode ser lida em http://www.pucsp.br/~marcusbastos/excrever.pdf

Até a próxima.

Comentar

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
12 + 8 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.