Remix

Adeus às ilusões

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

 

 

 

Versões

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

 

 

 

Matéria interessante publicada no imprescindível site do BaixaCultura.

Bibliografia recente e relevante

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

 

 

 

O remix é objeto de estudo transdisciplinar cada vez mais difundido na academia e além. Apresento bibliografia recente sobre o tema, ideal para quem estiver disposto a aventurar-se nesse amplo campo de pesquisa.

Mimi e Eunice em... Propriedade Intelectual

Acaba de ser lançado no Brasil, pela editora da Universidade Federal da Bahia, o livro Mimi e Eunice em... Propriedade Intelectual, de Nina Paley, cartunista e ativista da cultura livre.

Dois textos densos

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

 

 

 

 

- Remix, mashup, paródia e companhia: por uma taxonomia multidimensional da transtextualidade na cultura digital – BUZATO, Marcelo et al.

Resumo:

Um remix lúdico e inusitado

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

 

 

 

 

Um remix lúdico e inusitado: Rita Hayworth e Bee Gees.
 

Of Remixology, Ethics and Aesthetics after Remix

No livro Of Remixology, Ethics and Aesthetics after Remix, David J. Gunkel  vai além do debate sobre o remix como criatividade ou como apropriação indevida. Em vez disso, apresenta ao leitor a trajetória histórica do fenômeno em três sessões: Premix, Remix e Postmix

O remix midiático de Cowboy Bebop e Samurai Champloo

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

Um ótimo texto de Roberta Regalcce de Almeida Santos: “O remix midiático das séries de televisão Cowboy Bebop e Samurai Champloo”.(trecho adaptado).

Arte e Remix no Brasil

A dissertação de mestrado de David Andrés Martínez Houghton , Remezclando la realidad: remix, apropiación y resistencia cultural en el Brasil contemporâneo, explora o conceito de Remix nas práticas artísticas no País. Segundo a pesquisa realizada na Pontificia Universidad Javeriana, em Bogotá, a criação artística brasileira tem se destacado já há várias décadas pela livre apropriação e pelo remix como estratégias criativas.

Sujeito oculto. Cristiane Costa

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

Sujeito Oculto

Páginas

Subscrever RSS - Remix