Desde 2008 à frente do BaixaCultura – laboratório on-line de cultura livre e (contra) cultura digital – Leonardo Foletto acaba de lançar o livro "A cultura é livre: uma história da resistência da antipropriedade", pela Autonomia Literária em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo. Com luxuoso prefácio de Gilberto Gil, o livro aborda diversas temáticas relacionadas à cultura livre, desde as tensões entre autoria e plágio através da história, passando pela construção do copyright e do direito autoral, mas não deixando de olhar para outras perpectivas sobre o que é cópia, original, livre e coletivo, como no caso da China e de alguns povos originários da América Latina. E, claro, com especial atenção à circulação das obras culturais em meio digital no século XXI.

​Acaba de ser lançado o e-book "Sob da lente da Ciência Aberta, olhares de Portugal, Espanha e Brasil", editado pela Universidade de Coimbra. A publicação aborda uma série de temas desse campo, como as políticas de Ciência Aberta na Europa, os modelos tradicionais e novos de validação do conhecimento, experiências de dados abertos, Ciência Aberta e direitos autorais, entre outros.

Recentemente foi lançada a coletânea Algoritarismos, organizada por Jesús Sabariego, Augusto Jobim do Amaral e Eduardo Baldissera Carvalho Salles. A publicação reúne artigos de diversos pesquisadores, escritos em espanhol e em português, com abordagens interdisciplinares sobre tecnopolíticas e capitalismo de dados.

Durante a pandemia, as questões relativas ao direito autoral relacionadas à educação ganharam novos contornos, tendo em vista a migração do ensino presencial para modalidades de ensino on-line, mesmo que em caráter emergencial. Para responder a elas, acaba de ser lançado o Guia Direito Autoral e Educação Aberta e a Distância, organizado pelos professores Allan Rocha de Souza e Tel Amiel.

O livro não é novo, foi lançado em 2018, mas merece ser destacado pois trata de tema cada vez mais atual: O Comum entre Nós – Da cultura digital à democracia do século XXI, do jornalista e produtor cultural Rodrigo Savazoni. A obra faz parte da excelente coleção Democracia Digital, publicada pelas Edições Sesc São Paulo com curadoria do professor Sergio Amadeu.

Foi lançado em julho e-book Para além das máquinas de adorável graça, do professor e pesquisador Rafael Evangelista, que aborda a cultura hacker, sua história e seus preceitos, e a captura do fluxo informacional pelo capitalismo de vigilância, o que ameaça a própria democracia.

As fake news se tornaram um grande desafio para as democracias, na medida em que sua disseminação criminosa tem conseguido influir em importantes processos eleitorais, inclusive aqui no Brasil, como temos analisado em alguns posts recentes. Diante disso, é louvável a iniciativa do coletivo Intervozes de publicação da cartilha Desinformação: ameaça ao direito à comunicação muito além das fake news, lançada recentemente e disponível aqui para baixar.

Podemos entender as implicações sociais do desenvolvimento das tecnologias do algoritmo um pouco melhor lendo o recém lançado livro do professor e sociólogo Sergio Amadeu da Silveira: "Democracia e os códigos invisíveis: Como os algoritmos estão modulando comportamentos e escolhas políticas", à venda somente como e-book.

Acaba de ser lançado o livro "Cultura libre: crear, modificar, compartir", compilado por Esteban Magnani, pela Universidade Nacional de Rafaela,  situada na província de Santa Fé, Argentina. Os capítulos da publicação abordam diversos temas relacionados à cultura livre, como o licenciamento aberto de obras intelectuais; a sustentabilidade dos bens comuns culturais; o ensino com software livre; a rede como libertadora e também ferramenta de vigilância, entre outros.

Comunes. Economías de la colaboración é um livro coletivo produzido a partir dos debates gerados nos Encuentros Comunes, que ocorreram em maio de 2016 e junho de 2017 em Buenos Aires.

Páginas