Biblioteca do Comum

Biblioteca do Comum

O BaixaCultura, em parceria com o Instituto Intersaber, acaba de lançar a Biblioteca do Comum, repositório digital e de livre acesso. A ideia de comum permeia o projeto, tanto nos temas que pretende abarcar –  cultura livre, participação digital, agricultura urbana, ciência cidadã, bens comuns, educação expandida, tecnologias sociais – como em sua forma de gestão.  A proposta é que seja mantida como uma horta urbana, quem cuida dela são os interessados em construir um conhecimento aberto e acessível a todos. Para isso, foi desenvolvida na plataforma de código aberto Omeka, de fácil manuseio por quem quiser se engajar na iniciativa.

Conheça a Biblioteca e saiba como participar

Reproduzimos abaixo um trecho da apresentação da proposta, que fala de uma causa que nunca é demais reforçar:

"Uma importante particularidade dos bens comuns de conhecimento é a de serem abundantes, isto é, nunca se esgotam pela quantidade de seu uso, mas, pelo contrário, podem a ainda se multiplicar. Diferente dos bens comuns naturais que são escassos e necessitam de maior controle no seu uso para que não venham a faltar a quem deles extraia seu sustento. Se o material compartilhado é um arquivo digital, muitas pessoas podem acessá-lo, visualizá-lo e copiá-lo simultaneamente sem degrada-lo ou privar outros de fazer o mesmo. A Wikipédia é a maior realização nesse sentido e um produto da Internet. Por isso, defendemos o livre acesso ao conhecimento quando este trata de questões de interesse coletivo como o é o caso do conhecimento científico. O cercamento e bloqueio do acesso a esse bem comum por meio da propriedade intelectual cria uma escassez artificial que visa o oligopólio da capacidade de inovação àqueles que podem pagar."

Comentar

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
4 + 13 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.