MariaLab

Tecnologia, ativismo e feminismo

Pelo Brasil e pelo mundo, diversas iniciativas têm buscado a articulação entre tecnologia, ativismo e feminismo. Por um lado, procuram criar espaços nos quais as mulheres possam aprender e desenvolver tecnologia sem precisar lidar com as sutis barreiras de gênero geralmente presentes nos ambientes de Tecnologia da Informação. Por outro, propagam informações estratégicas para a proteção e o autocuidado em relação aos riscos inerentes no uso de dispositivos digitais, como o roubo de dados pessoais e a invasão de privacidade, que são ainda mais críticos no caso desse público. 

Tecnologias Autônomas Feministas

A coletiva feminista MariaLab promove uma série de cursos sobre tecnologia para mulheres ativistas com base no autocuidado e no cuidado coletivo no ambiente digital.

Hackerspaces no Brasil - o que são, onde estão e o que fazem

Não só espaços para a exploração criativa da tecnologia, mas também espaços de convivência, de estar junto para trocar ideias, e até mesmo, em alguns casos, buscar formas de intervir na realidade local. Assim podem ser definidos os hackerspaces brasileiros pelo quadro levantado em pesquisa recente que realizei junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, vinculado ao IBICT e à UFRJ.

Chamada de atividades MariaLab

O hackerspace feminista MariaLab finalmente terá sua sede. A inauguração vai ser no dia 7 de abril no bairro do Bixiga, na cidade de São Paulo, e até 5 de abril está aberta a chamada de atividades para compor a programação do espaço nos meses de abril e maio.

Subscrever RSS - MariaLab