Depois de muito debate, finalmente o Brasil aprovou a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13.709/2018). No entanto, os direitos previstos na lei só passam a valer a partir de janeiro de 2020, tempo necessário para que governo e empresas se adequem às novas normas. A fim de conscientizar o cidadão da importância da nova regulação e também informar como é possível se proteger até que a nova legislação entre em vigor, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) preparou um guia para ensinar o caminho das pedras para garantir a mínima exposição de seus dados.

Quer navegar com segurança e escapar da vigilância? Autodefesa é um guia de segurança digital básica com dicas sobre como navegar anonimamente, como criar conversas criptografadas e senhas seguras e que provedores de email alternativos existem para fugir das plataformas corporativas.

Os algoritimos são preditivos, podem apontar tendências mas podem também ajudar a criá-las, em sofisticadas estratégias de manipulação. Daí a importância em se pensar critérios para sua regulação que garantam mais transparência. Como são planejados por humanos, expõem preconceitos e podem até reforçá-los. Por outro lado, abrem novos horizontes para a criação artística, trazendo novas interrogações para a já combalida noção de uma autoria centrada no sujeito.

A revista En Defensa del Software Livre publica em formato digital e em papel alguns dos mais importantes textos sobre Software e Cultura Livre, traduzidos para o espanhol.

Entre os títulos, destacam-se:

Por qué la libertad política depende de la libertad del software más que nunca, por Eben Moglen

El Manifiesto Telecomunista, por Dmytri Kleiner

Manifiesto por la Guerrilla del Acceso Abierto, por Aaron Swartz

Tesis sobre el trabajo digital, por Michel Bauwens

A revista Digital Culture & Society dedicou uma edição completa ao tema “Making and Hacking”, com foco em estudos sobre comunidades e espaços hackers, entusiastas Do It Yourself e fablabs. Na publicação, acadêmicos, artistas e membros desses espaços examinam os sentidos e enredamentos das culturas maker e hacker, tanto do ponto de vista conceitual, metodológico como empírico.

Está sentindo asfixia de tanto ler as mesmas notícias repetidas infinitamente pelas redes privativas e fechadas? Seus problemas acabaram... O Journal Nodo Común é um aplicativo que reúne uma série blogs recomendados sobre comunicação, cultura, arte, ativismo, gestão cultural, comunicação comunitária, feminismos, hacking e muito mais.

Acaba de ser lançado o livro "Cultura libre: crear, modificar, compartir", compilado por Esteban Magnani, pela Universidade Nacional de Rafaela,  situada na província de Santa Fé, Argentina. Os capítulos da publicação abordam diversos temas relacionados à cultura livre, como o licenciamento aberto de obras intelectuais; a sustentabilidade dos bens comuns culturais; o ensino com software livre; a rede como libertadora e também ferramenta de vigilância, entre outros.

As tensões e contradições encontradas dentro de makerspaces, hackerspaces e fablabs são analisadas no último dossiê publicado pelo Journal of Peer Production que tem como tema geral Makerspaces e Instituições.

Comunes. Economías de la colaboración é um livro coletivo produzido a partir dos debates gerados nos Encuentros Comunes, que ocorreram em maio de 2016 e junho de 2017 em Buenos Aires.

O livro Soberanía Tecnológica traz uma série de artigos que refletem sobre essa questão e apresentam algumas experiências e iniciativas desenvolvidas a partir dessas diretrizes, como sistemas autônomos de telefonia móvel, ferramentas de segurança, algoritmos soberanos e servidores éticos, entre outros.

Páginas

Aqui você encontra uma curadoria de publicações de periódicos, livros, teses e dissertações, além de sugestões de sites que abordam temas afins. Sugestões são super bem-vindas!