BaixaCultura

A cultura é livre

Desde 2008 à frente do BaixaCultura – laboratório on-line de cultura livre e (contra) cultura digital – Leonardo Foletto acaba de lançar o livro "A cultura é livre: uma história da resistência da antipropriedade", pela Autonomia Literária em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo. Com luxuoso prefácio de Gilberto Gil, o livro aborda diversas temáticas relacionadas à cultura livre, desde as tensões entre autoria e plágio através da história, passando pela construção do copyright e do direito autoral, mas não deixando de olhar para outras perspectivas sobre o que é cópia, original, livre e coletivo, como no caso da China e de alguns povos originários da América Latina. E, claro, com especial atenção à circulação das obras culturais em meio digital no século XXI.

Journal Nodo Común

Está sentindo asfixia de tanto ler as mesmas notícias repetidas infinitamente pelas redes privativas e fechadas? Seus problemas acabaram... O Journal Nodo Común é um aplicativo que reúne uma série blogs recomendados sobre comunicação, cultura, arte, ativismo, gestão cultural, comunicação comunitária, feminismos, hacking e muito mais.

Versões

Reynaldo Carvalho

"Nenhuma superfície é virgem, tudo já nos chega áspero, descontínuo, desigual, marcado por algum acidente: o grão do papel, as manchas, a trama, o entrelaçado dos traços, os diagramas, as palavras."

Roland Barthes

 

 

 

 

Matéria interessante publicada no imprescindível site do BaixaCultura.

Biblioteca do Comum

O Baixa Cultura, em parceria com o Instituto Intersaber, acaba de lançar a Biblioteca do Comum, repositório digital e de livre acesso. A ideia de comum permeia o projeto, tanto nos temas que pretende abarcar –  cultura livre, participação digital, agricultura urbana, ciência cidadã, bens comuns, educação expandida, tecnologias sociais – como em sua forma de gestão.  A proposta é que seja mantida como uma horta urbana, quem cuida dela são os interessados em construir um conhecimento aberto e acessível a todos. Para isso, foi desenvolvida na plataforma de código aberto Omeka, de fácil manuseio por quem quiser se engajar na iniciativa.

Subscrever RSS - BaixaCultura