P2P

Convivialismo e Produção do Comum

Frente ao esgotamento das grandes ideologias da modernidade – socialismo, comunismo, anarquismo e liberalismo – novos pensamentos e práticas vêm surgindo, ou vêm sendo recuperados, como propostas para a construção de novos mundos. Neste post vou trazer uma síntese de um diálogo promovido recentemente entre dois desses pensamentos: o Convivialismo e o Comum.

Mais um ataque da indústria cultural rentista

Matéria publicada pelo CanalTech revela o mais novo ataque da indústria cultural rentista. Em resumo, dezenas de milhares de usuários de torrent no Brasil receberam notificações extrajudiciais com cobrança de R$ 3 mil como ressarcimento por terem baixado filmes protegidos por direito autoral, ao lado de ameaça de abertura de processo civel ou criminal caso não efetuassem o pagamento. O caso tem vários problemas. Em primeiro lugar, cabe questionar: como conseguiram esses dados? A matéria informa que através de uma funcionalidade embutida nos filmes, Bunting Digital Forensics, é possível acompanhar todo upload ou compartilhamento de cópias não licenciadas, obter o endereço IP da máquina, identificar o provedor de acesso à Internet usado, e saber a hora e o dia exatos em que o compartilhamento ocorreu. Já temos aí a primeira violação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGBD) recentemente aprovada no País, pois os dados pessoais estariam sendo coletados sem autorização ou mesmo conhecimento dos envolvidos.

Corona Solidarity Initiatives

A Peer to Peer Foundation criou uma página para registrar as inúmeras iniciativas pelo mundo todo para combater a COVID-19. O guia traz iniciativas de desenvolvimento de equipamentos médicos pelas comunidades open source e open hardware, iniciativas de base de ajuda mútua e, em um contexto mais amplo, propostas de políticas e reformas para o enfrentamento da epidemia, de um ponto de vista da produção entre pares voltada para comum. 

Mapeamento de Redes Colaborativas para enfrentar a COVID-19

Como já escrevemos, muitas iniciativas cidadãs têm surgido para ajudar a lidar com os efeitos da pandemia. Neste post, destacamos o Mapeamento de Redes Colaborativas para o enfrentamento à COVID-19 nas favelas e periferias do Rio de Janeiro. 

Guerrilla Translation

Criado em 2013, em Madri, o Guerrilla Translation (GT) é muito mais do que uma cooperativa de tradutores. Na verdade, seu modelo de produção e gestão é tão inovador que é difícil defini-lo em poucas palavras, mas para começar podemos dizer que é um coletivo ativista de tradução e comunicação no modelo P2P orientado ao comum.

Tem Açúcar?

Em nossa sociedade hiperconsumista e com os recursos naturais chegando ao limite, é muito bom saber de iniciativas que buscam um caminho alternativo baseado na solidariedade e sustentabilidade. Este é o caso do aplicativo Tem Açúcar?, que facilita o compartilhamento de coisas entre vizinhos. Mais do que apenas estimular o hábito de emprestar ou pedir emprestado coisas em vez de comprá-las para um uso esporádico, o que por si só é já um grande ganho do ponto de vista financeiro e de sustentabilidade, o aplicativo ajuda também a gerar um senso de comunidade na medida em que coloca os vizinhos em contato favorecendo uma relação de confiança mútua.

Uma Economia do Comum para a Solidariedade

Bem diferente da chamada economia do compartilhamento, que na verdade é uma nova forma de extrair valor do trabalho como faz o Uber com seus motoristas "parceiros", a economia do comum é baseada na cooperação e na solidariedade. Este foi o tema da palestra de Michel Bauwens no ColaborAmerica 2018, que agora está disponível no Youtube:

ColaborAmerica 2018

Um evento que se propõe a ser um hub para o encontro de pessoas e iniciativas, a produção do conhecimento e a reflexão sobre modelos econômicos alternativos que se manifestam na América Latina e no mundo. Este é o objetivo do ColaborAmerica, Festival de Novas Economias da América Latina, que será realizado nos próximos dias 9 e 10 de novembro na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro.

Blockchain e a promessa de uma revolução

Já imaginou uma tecnologia que pudesse garantir a confiabilidade a todo tipo de transação sem precisar da intermediação de terceiros? Empréstimos sem a necessidade de bancos, contratos sem a mediação de cartórios, registro de identidade sem o controle de governos ou corporações, e até mesmo recursos financeiros sem um banco central regulando sua circulação? Pois essa tecnologia já existe e começa a ser explorada nas mais diversas áreas em todo o mundo: o blockchain.

Commons Transition Primer

O website Commons Transition Primer, criado pela P2P Foundation, traz uma série de recursos – entre textos, infográficos, áudios e vídeos –voltados aos estudos e debates a respeito de inúmeras iniciativas que estão sendo criadas em todo mundo baseadas na produção entre pares (P2P) e com vistas a geração de um bem comum (Commons).

Páginas

Subscrever RSS - P2P