P2P

ColaborAmerica 2018

 

Um evento que se propõe a ser um hub para o encontro de pessoas e iniciativas, a produção do conhecimento e a reflexão sobre modelos econômicos alternativos que se manifestam na América Latina e no mundo. Este é o objetivo do ColaborAmerica, Festival de Novas Economias da América Latina, que será realizado nos próximos dias 9 e 10 de novembro na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro.

Blockchain e a promessa de uma revolução

Já imaginou uma tecnologia que pudesse garantir a confiabilidade a todo tipo de transação sem precisar da intermediação de terceiros? Empréstimos sem a necessidade de bancos, contratos sem a mediação de cartórios, registro de identidade sem o controle de governos ou corporações, e até mesmo recursos financeiros sem um banco central regulando sua circulação? Pois essa tecnologia já existe e começa a ser explorada nas mais diversas áreas em todo o mundo: o blockchain.

Commons Transition Primer

O website Commons Transition Primer, criado pela P2P Foundation, traz uma série de recursos – entre textos, infográficos, áudios e vídeos –voltados aos estudos e debates a respeito de inúmeras iniciativas que estão sendo criadas em todo mundo baseadas na produção entre pares (P2P) e com vistas a geração de um bem comum (Commons).

Michel Bauwens: compartilhar infraestruturas e recursos é o único caminho para reduzir drasticamente a pegada humana

À frente da P2P Foundation, criada em 2005, Michel Bauwens tem pesquisado e incentivado as iniciativas de produção entre pares ao redor do mundo. Mais recentemente, ao lado de outros pesquisadores e ativistas, lançou a plataforma Commons Transition para registrar experiências práticas e propostas de políticas voltadas a um modelo de organização social mais humano, aberto, participativo e sustentável. Em entrevista ao Em Rede, Bauwens aborda diversos aspectos da produção entre pares, explica por que estamos atualmente na quarta onda de commons, na qual se destacam projetos urbanos, e de que modo as iniciativas entre pares, atualmente um tanto fragmentadas, podem alcançar dimensão planetária e maior poder político.

Arduino, a democratização radical da tecnologia

Quem acompanha as notícias sobre inovações no modelo DIY, Do It Yourself ou Faça Você Mesmo, certamente já ouviu falar em Arduino, uma plataforma para prototipagem eletrônica em hardware e software abertos. Criada em 2005 pelo Interaction Design Institute Ivrea, na Itália, como uma ferramenta básica e barata para fins educacionais, a plataforma representa um grande avanço na direção da democratização da tecnologia ao possibilitar que pessoas comuns criem inovações que podem impactar positivamente em seu dia a dia.

OpenStreetMap, o mapa mundial livre e colaborativo

Para fazer frente ao protecionismo comercial das grandes plataformas de mapeamento e favorecer um registro mais inclusivo, foi criado o projeto aberto e colaborativo de geolocalização OpenStreetMap (OSM). Lançado em 2004 pelo britânico Steve Coast, a iniciativa tem sido chamada de Wikipédia dos Mapas, pois seus dados são registrados de forma colaborativa por qualquer pessoa que queira participar.

Subscrever RSS - P2P